Seu Alberto, o porteiro, é bolsonarista

8 de novembro de 2019 08:06

A Revista Veja, em reportagem, desvendou o paradeiro do misterioso porteiro do condomínio de Bolsonaro.

Está em casa e foi afastado pelo próprio condomínio por motivos óbvios: sua proteção e redução da exposição do local à mídia.

Nesse sentido, o porteiro continuará afastado até que “a poeira baixe”.

O nome do porteiro é Alberto Mateus, um homem simples, aposentado, é um dos funcionários mais antigos do condomínio e também ajuda a sua mulher em uma barraca de comes e bebes na praia do Rio de Janeiro.

O Sr. Alberto expressa simpatia pelo presidente Bolsonaro, assim como todo o resto do condomínio

Izaias, o segundo porteiro, aponta a sua surpresa de que Alberto tenha envolvido o nome do presidente no caso Marielle e supõe que estão usando ele para denegrir a imagem de Bolsonaro:

Todos aqui no condomínio ficaram surpresos por ele ter ligado o presidente a um crime gravíssimo. Pode ser que estejam usando o Alberto para denegrir a imagem de Bolsonaro

Izaias, Tiago; Reportagem da Veja: 08 de setembro de 2019.

O Sr. Alberto teme em perder o seu emprego e até a sua própria vida, porém mantém a versão sustentada em depoimento no inquérito: a de que ele comunicou o “seu Jair” e o presidente autorizou a entrada de Queiroz.

Segundo o porteiro, quando ele observou pelas câmeras de segurança que o carro de Queiroz seguiu para o número 65, em vez de seguir para o 58, ele alertou o presidente, que lhe disse saber do desvio.

O porteiro, ao ser confrontado com os registros dos áudios do condomínio, que não contém a suposta ligação para o n. 58, nem comunicação com o “seu Jair” ou registro de qualquer voz, mantém a sua versão e não explica a discrepância.

O mistério do porteiro e do presidente no caso do assassinato de Marielle, é um dos fatos policiais mais instigantes da história brasileira porque, de um lado há uma pessoa que tem simpatia pelo presidente e que registrou o destino da residência carioca presidencial antes de saber das intenções do visitante ou do desfecho do seu ato, e do outro lado há a falta do áudio da suposta comunicação com o presidente que alega ter feito.

Estaria Alberto mentindo ou teriam apagado a gravação da sua comunicação com o presidente? O que vocês acham?

Receba informações em primeira mão