O petróleo que sujou nosso litoral é venezuelano segundo Ministro

10 de outubro de 2019 17:14

O nosso Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, insiste que o petróleo que sujou nossas praias é venezuelano, em que pese o governo Nicolás Maduro tenha negado este fato hoje.

Salles ressalta que o petróleo é venezuelano, mas isso não significa que tenha vazado de poços localizados na Venezuela.

A indicação de origem Venezuelana do óleo se baseia em análise técnica laboratorial da Petrobras, declarou o ministro. A hipótese aventada é que pode ter sido derramado a partir de navios que trafegaram ao longo da costa brasileira, e não necessariamente de campos do governo ditatorial venezuelano.

Ricardo Salles, Ministro do Meio-Ambiente.

Já Bolsonaro, aponta que o petróleo presente em nossas prais foi decorrente de um ato criminoso. Nesse sentido, a Polícia Federal e a Marinha, que estão investigando o caso, tem 23 embarcações sob suspeita.

O trabalho dos órgãos públicos não é nada fácil, já que necessitam cruzar informações de GPS dessas embarcações com os locais onde as manchas de óleo apareceram e as marés.

Tanto o Ministro Ricardo Salles, quanto Jair Bolsonaro não estão errados ao afirmar que o petróleo é venezuelano e de ter sido um ato criminoso, pois a Petrobras identificou que a borra do óleo é proveniente da Venezuela e trata-se de um crime ambiental sem precedentes em nosso litoral.

Receba informações em primeira mão