Mulher de Senador será a primeiro servidor a ser absorvido pelo Senado. Estranho, não?

9 de outubro de 2019 21:54

A Infraero está em fase pré-falimentar o seu quadro de funcionários em exercício deverá ser absorvido por outros órgãos.

Estranhamento, a mulher do senador Weverton Rocha do PDT, que é advogada da Infraero, será a primeira  a ser absorvida pelo Senado e continuará atuando na advocacia.

Conforme nota da Infraero, a mulher do senador, Sâmya, passou em processo de recrutamento para seleção do senado e não foi privilegiada por seu esposo ser senador.

Segue nota explicativa disponibiliza para o Antagonista:

As vagas foram abertas para profissionais de diversas áreas e cargos. Entre elas, quatro foram disponibilizadas para a Advocacia do Senado. Somente três advogados da Infraero se interessaram pela vaga, ou seja, houve sobra de uma vaga. Sâmya foi uma das pessoas interessadas que preencheu os requisitos exigidos pela Casa Legislativa. Ela irá trabalhar como advogada, não estando vinculada a nenhum gabinete e nem exercerá função de confiança, com o custo remuneratório do seu salário pago pela Infraero, e ressarcido pelo Senado Federal, como é previsto nos processos de cessão e amparado pela legislação vigente.

Infraero, 09 de outubro de 2019, ao Antagonista.

Receba informações em primeira mão